sábado, 19 de março de 2016

Somos três agora

O tempo tem suas surpresas...
Quando menos esperamos as coisas vão tomando forma por elas próprias, basta querer e acreditar...
jamais pensaria que um dia poderia carregar um ser dentro de mim...
Agora somos uma família...
somos três...


Que Deus, em sua infinita bondade, abençoe essa nova etapa da vida...
Essa nova vida que se desenvolve em meu ventre...


segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Vibrações positivas e negativas


A vida é uma peça de teatro...
Não entendo quando pensamos que é apenas um ensaio...
Me arrependo dos risos abafados e de situações não vivenciadas por medo e insegurança do "depois"...
Resolvi ser imediata, a ponto de esquecer as consequências... isso faz ser diferente de antes... tudo nos mínimos detalhes se perderam nas consequências do "aqui e agora"...
Já se espalhou o que é cero e errado... Tudo caminhando com os altos e baixos e não consigo avistar o quão bom das coisas terem caminhado até esse ponto...
Os argumentos estão em falha... Não sei o que dizer, pensar e falar...
Parece que o negativismo envolve com mais comodismo a situação que me encontro... EU deveria estar engajada no positivismo...
Lei da atração... sim a Lei da atração... por instantes tentei usar... muitas das vezes deu certo... mas usei em silencio... os resultados não foram completos, por causa da negatividade... o resultado sempre veio com um defeitinho... e esse defeito envolve o falatório em mais negatividade... POSITIVO... PENSE POSITIVO... mas uma onda de ignorância cala a voz do amor e da compaixão...
As leis espirituais e níveis vibratórios são cada vez mais difíceis de se acompanhar.. onde vivemos está mais próximo das vibrações negativas e de espíritos errantes, por esse motivo a NEGATIVIDADE envolve com mais facilidade as pessoas, as situações e as ações...
Aqui estamos em uma apresentação viva e assistida... cabe a nós sabermos os passos que daremos a cada instante...

domingo, 12 de outubro de 2014

Leitura de mundo quando criança


As lembranças de leitura do mundo são resgatadas em minha memória de uma simples brincadeira no quintal de casa, com as panelas e comidinhas feitas com as folhas verdes das arvores, com as flores frescas com gotas de orvalho da noite, com a terra úmida e fresca que sujava os dedos e a roupa, e além das comidinhas o que mais amava fazer era a construção dos meus próprios brinquedos. Não tinha condições para comprar brinquedo naquela época, mas isso não era sinônimo de tristeza, pois toda minha casinha era montada com materiais recicláveis, assim tendo uma ótima organização de tudo, que para os olhos de minha mãe era uma extrema bagunça, mas aos meus olhos era uma festa e uma alegria sem fim, com todas aquelas cores e objetos de formas diferentes, com texturas e flexibilidade para dobrar aqui e ali dos galões de amaciante vazio, com aspereza das caixas de papelão, com o cuidado que tinha que ter com as latas de Nescau vazia para não cortar o meu dedão, entre outros materiais que fazia a minha diversão. Todos os materiais recicláveis da minha garagem eram utilizados em minhas montagens, pelo menos era o que eu pensava. Era uma mistura de brincar de casinha com construir brinquedos, era fita adesiva, cola, tesoura, barbante, fio de arame, caneta, tudo que a imaginação colocasse em função da construção de um objeto ou de um brinquedo, quando eu via não estava mais fazendo materiais da minha casinha, já estava construindo um brinquedo de pé de lata, e fazia aquele barulhão correndo em volta de casa. O mais chato de tudo era quando tinha que guardar os brinquedos e minhas construções, me dava uma tristeza no coração, já que sabia onde estava cada material e cada brinquedo naquele emaranhado de diversão, onde minha mãe sempre achava que tudo aquilo era apenas um  lixão. E as garrafas de vidro, logo enchia cada uma com um tanto de água diferente, montava uma orquestra para um bocado de gente, com um assopro ou uma colher fazia um toque na boca ou na barriga da garrafa, e os sons se misturavam no ar... Não sabia se era dó, ré, mi, fá, sol... Apenas sabia que os toques se misturavam numa dança de sons, assim fazendo imaginar tocando para um publico imenso, um espetáculo de vida cantado para a própria vida, com o cantar dos pássaros, com o barulho dos carros na rua, com o balançar das arvores e com a minha imaginação fluindo naquele lugar. Um dia resolvi brincar bem escondida atrás da casa embaixo da janela da cozinha, esse dia nunca mais esqueci, pois levei um balde de água fria, a autora foi minha mãe, ela estava descongelando a geladeira e sempre jogava o gelo pela janela, pois ninguém passava por lá, mas eu estava lá, no final entendi que de escondido por escondido era sempre melhor fazer os brinquedos em um lugar visível.

 Pensa que minhas invenções foram por água baixo com esse episódio? Que nada, com o tempo sempre fui criando e recriando meus brinquedos, a casa da Barbie, brinquedos feitos para um laboratório da cientista que misturava invenções com flores, frutos, folhas, e por fim fingia que explodia tudo, era invenção que não acabava mais, brincava de casinha, laboratório, escolinha, mercadinho, tudo que era possível construir em um simples quintal com os próprios materiais encontrados e fabricados pela incrível criadora, cientista, professora, vendedora e inventora Ariane.

domingo, 28 de setembro de 2014

Valores


As pessoas são compostas de aparências... Roupas, sapatos, jóias, plástica, emagrecer, ser melhor, causar inveja...
Raramente são constituídas de uma essência amável... a essência que Deus nos mostra...
Com o tempo pude perceber que status te faz aparecer ou sumir da visão das pessoas que "te conhecem"...
Por incrível que pareça nunca senti vergonha de estar caminhando em auxilio ao próximo, mas quando me deparo com pessoas que já conheço e fingem que nunca me viram, devido uma palavra chamada "STATUS", me dói na alma... pois interiormente sei que cada dia mais as pessoas tornam se mais aparência do que essência...
Um dia conversam com você pela internet, noutro fingem que nunca te viu... num dia são seus confidentes, noutro te odeia com todas as forças do universo...
Comentários soam nos quatro cantos do mundo... o que você faz, fala, sente, caminha, olha, ama ou se importa jamais será compreendido pelo próximo... As pessoas querem ver o que elas sentem... querem ver o que elas almejam... querem ver o que agradam os olhos delas... 
Sei que o caminhar cada dia me fará solitária em questão essência, por isso vou procurar fazer as coisas no anonimato... cansei de ser julgada... desprezada pelos meus atos de auxilo ao outro... ignorada por quem se acha superior... no fundo tenho pena destas pessoas... pois vivem excessivamente preocupadas com o que os outros pensam... então resolvi fazer uma limpeza na minha vida... tirar tudo que não agrada aos olhos das pessoas, resolvi não dar continuidade a conversas que me entristecem... e quanto mais vejo que se incomodam comigo, mais sei que estou confiante com meu passos... e simplesmente tento ignorar... no fundo não consigo... pois sei que o que mais incomoda não é o que sou, mas sim o que faço e o que amo...

Preciso valorizar as coisas simples cada dia mais...
Orar e levar boas energias as pessoas...
Me afastar de quem não tem olhos de amor... e orar em dobro por elas...
Me proteger...
Não ser usada por pessoas, mas sim por Deus...
Que a paz continue a reinar em meu coração...
Que as pessoas se esqueçam cada dia mais de mim...
Que meu agir seja no coração de Deus...
Que a sabedoria reine em meus passos...
Que a beleza venha de dentro do meu coração...
Que tudo seja em favor ao bem... mesmo de longe para não expor meu ser...
Obrigada Deus por mais um dia de vida...
Desculpe minha ignorância...
Estou aprendendo sempre...

terça-feira, 29 de julho de 2014

Aonde Quer Que Eu Vá


Olhos fechados
Pra te encontrar


Não estou ao seu lado
Mas posso sonhar

Aonde quer que eu vá
Levo você no olhar


Aonde quer que eu vá
Aonde quer que eu vá

Não sei bem certo
Se é só ilusão


Se é você já perto
Se é intuição

Aonde quer que eu vá
Levo você no olhar


Aonde quer que eu vá
Aonde quer que eu vá

Longe daqui
Longe de tudo
Meus sonhos vão te buscar

Volta pra mim
Vem pro meu mundo
Eu sempre vou te esperar

Não sei bem certo
Se é só ilusão
Se é você já perto
Se é intuição

Aonde quer que eu vá
Levo você no olhar
Aonde quer que eu vá
Aonde quer que eu vá

CHORUS
Longe daqui
Longe de tudo
Meus sonhos vão te buscar
Volta pra mim
Vem pro meu mundo
Eu sempre vou te esperar


sábado, 7 de junho de 2014

Mentir...

Se for pra mentir não prometa...
Se for pra magoar, diga logo antes que vire uma bola de neve...
Mentir é feio...

"...e mentir pra si mesmo sempre é a pior mentira..."